Maxima

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Agora vem a semana da pátria e não tem aula. Mas, se você é um daqueles nerds que realmente quer fazer alguma coisa divertida, mesmo nos feriados, então minha sugestão é instalar o programa Maxima. Nesse site do programa, clique em “Download” e escolha sua plataforma. Essa página não contém os links para baixar os programas instaladores, apenas mostra os arquivos correspondentes às diversas plataformas. Veja qual é o arquivo da sua plataforma e vá ao link http://sourceforge.net/projects/maxima/files/ para baixar o seu. Como eu estou usando Windows 7, o que vejo é a seguinte página da figura abaixo.

Minha Maxima

Vou clicar no retângulo verde. Cliquei. Está sendo baixado o programa para instalação que tem um pouco mais de 25 MB. Já baixou. Legal! Vou clicar nele e instalar na minha máquina aqui em minha sala no IFSC. Vamos ver… Pronto! Instalado! A figura abaixo mostra um pedacinho de minha desktop com o ícone da Maxima.

Pedacinho de minha desktop

Note o ícone chamado wxMaxima. Durante a instalação, há a opção de instalar ou não esse atalho na desktop, bem como o atalho para uma outra forma de utilizar Maxima, que é através do programa XMaxima, que não é tão fácil de usar como o wxMaxima. É por isso que nem selecionei a opção de colocar o atalho do XMaxima em minha desktop. Ao clicar no ícone do atalho para o programa wxMaxima, aparece um frontend como o da figura abaixo.

Frontend do programa wxMaxima

A caixinha de diálogo no centro do frontend aparece quando o programa começa e pode ser fechado. Há a opção, na caixinha, de não mais mostrar as dicas no início do programa. Eu, normalmente, deixo as dicas para aprender algo novo de vez em quando e, portanto, simplesmente fecho a caixinha clicando no botão “close” e começo a programar.

Ampliando o canto esquerdo superior, vemos o que mostra a figura a seguir.

Canto esquerdo superior do frontend do programa wxMaxima

Pronto! Agora já podemos usar o programa de manipulação algébrica. Para começar, precisamos de uma célula de input. No menu “Cell”, escolha “Insert Input Cell”. O que aparece é um cursor como o da figura abaixo.

Cursor

Agora podemos fazer um teste bastante interessante: calculemos a integral do seno. Insira, logo à frente do cursor vermelho que parece uma seta, o comando exatamente como na figura seguinte.

Input para a integral indefinida do seno.

Para efetuar o cálculo, basta pressionar, ao mesmo tempo, “Shift” e “Enter”. O resultado é o que aparece abaixo.

Resultado da integração do seno.

Ok, fica faltando a constante arbitrária. Mas isso você mesmo coloca, não é uma coisa completamente irreparável.

Tembém é possível fazer derivadas. Por exemplo, podemos adicionar outra célula de input como fizemos anteriormente e escrever os comando adequados no cursor de input, como ilustrado a seguir, já com o resultado.

A derivada do cosseno.

Enfim, agora é com você! Por que não pegar o livro de cálculo e tentar resolver aquelas integrais mais complicadas com esse programa? Note que há muito mais utilidades nesse programa do que apenas fazer integrais e derivadas. Oportunamente, mostrarei mais algumas coisas.

😎

Música desta postagem: Hungarian Rhapsodies – No. 4 in E-flat major de Franz Liszt, por Erik Helling

Gostou desta postagem? Então clique no botão abaixo e siga o Nerdyard no Twitter! Toda vez que houver uma nova postagem aqui, você saberá imediatamente! :cool:

Siga Nerdyard no Twitter

Nerdyard

6 respostas para “Maxima”

  1. Boa dica, professor! Outra boa pedida, é aproveitar que o feriado é longo e fazer uma “Sessão” de Star Wars, por exemplo! Hehehe… Mas, certamente o programa é muito atrativo. =)

  2. Olá Flávio Neto,
    Grato deveras pelo seu comentário e pela ótima dica para o feriadão: Star Wars! Por que não? Vlw!

  3. eu tenho rodado pesquisas na web para encontrar a forma resolvida da integral para o calculo da energia da distribuiçao de Fermi e da distribuiçao de Bose mas nao achei nada , sera que nao existe pelo menos um professor de universidade que sabe resolver essa equação

  4. Olá Lindomar,
    Grato deveras pelo seu comentário. Talvez você tenha encontrado ainda mais um professor de universidade que não sabe resolver essa equação. By the way, qual é a equação? Você poderia, explicitamente, digitá-la para nós podermos saber do que você está falando. De qualquer forma, valeu!

  5. Realmente é um software maravilhoso, foi desenvolvido no MIT. Possui alguma limitações; certa vez precisei da integração da função erro, da distribuição normal, o que fiz facilmente pelo R, mas não contente voltei ao máxima e consegui integrar via “gambiarra de programador” no XMáxima…heheh
    Parabéns pelo site Reginaldo, excelente; adicionado aos favoritos.

  6. Olá Rafael,
    Grato deveras pelo seu comentário e por suas palavras de estímulo, além de ter adicionado o Nerdyard aos seus favoritos. Valeu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *